12.2.10

A Voz


Por fim o silêncio chegou, trouxe o barulho intenso daquela voz sussurrante que nunca me deixa e se mete em tudo e com tudo. Dei por ela a falar de mim, a olhar-me com a complacência de um juiz, julgadora de tudo o que sou, esta voz que me adoça e agride, a única que me conhece e a quem não consigo esconder nada, nem os pensamentos, nem as próprias intenções.
Antes fosse outra a nossa relação, se ao menos me pudesse desculpar, mas não: está sempre presente e fala mesmo que não a autorize, aconselha-me, dirige-me, sopra nos meus ouvidos como o vento na arriba das praias onde me sento e ela se senta sem pedir, mesmo quando quero ficar só.
Às vezes sonho que a perdi, é quando me sinto em paz, quando olho e percebo que tudo se cala, como se a maré subindo tapasse cada grão de areia e tornasse o silêncio num chão liso, perfeito, uniforme.
Logo chegas e mostras que estás viva, e me segredas que vivo e morro contigo ao lado, és tu que me fazes sofrer e me deixas inquieto nas horas onde me alegro e me apaixono.
Hoje, agora mesmo, quero que te sentes em frente a mim, que acordemos um plano de paz, vou dar-te tudo o que queiras e necessites e viajes para outro corpo, outro espírito. Vou fazer-te entender que tudo será mais fácil sem ti, sem as tuas considerações nem os teus remoques, que os meus braços ficarão livres para abraçar quem me eu queira e que me deixe abraçar sem que te interponhas e afugentes quem me quer.
Sorriste e olhaste para mim. Nada disseste, apenas fugiste e eu soube que fugiria contigo.

5 comentários:

Vanda Paz disse...

Soberbo!

Beijo

Moon_T disse...

muito bom como sempre.
e por isso deixo aqui uma sugestão para corajosos talentosos:

http://www.leya.com/index.php?class_name=Noticias&meth=showNoticia&id=70



espreita :)

brisa de praia disse...

"Sorriste e olhaste para mim. Nada disseste, apenas fugiste e eu soube que fugiria contigo" - está maravilhoso, Jorge! um bj amigo

Vera Carvalho disse...

Ah! Lindo Jorge!As tuas palavras cantam e encantam...a leitura deixou-me perceber que seguirias o mesmo caminho!

Um abraço de voltas e "re"voltas:).

Carla disse...

Gostei muito!!!
Quem me dera que essa voz em mim se calasse também...
Beijinhos