5.1.08

Doce


Doce,
doce o olhar
que se percebe e gosta,
doce
como o vento norte,
como um imenso mar,
beijando o Sol
na vespertina tarde
avizinhada.

5 comentários:

T u r t l e M o o n disse...

suave e bonito este poema!bjs

barb michelen disse...

look this is the "diet" i told you about you should really enter the site :) bye enter the site

Vanda Paz disse...

Novamente um olhar, novamente o vento... novamente palavras doces...

Bom Ano

PoesiaMGD disse...

Doce... muito doce!
Bj

T u r t l e M o o n disse...

Olá poeta!Como sou fã das tuas poesias, elegi o teu blog como sendo vip.Vai ao meu e responde a um desafio simples...Bjs luz e paz