17.7.06

Verão quente

O Verão
quente
suado,
amolece-me os sentidos,
traz-me o teu retrato,
devolve-me
a certeza da ausência
queima-me...
os meus passos embaraçados
estacam
no cais
onde os trens partem
e chegam,
velozes de esperar
porque a vontade
de te ter
é ainda mais forte
que o desespero da realidade....
Na urgência da fantasia
que me apressa
enxugo o suor,
amasso-o nos dedos,
teu retrato junto,
a vida dolente,
o calor subindo,
rendido,
que as lembranças
'inda refrescam.

1 comentário:

InSaNnA disse...

Oie poeta ! Passei aqui para matar a saudade..vc sumiu lá do poemas de amor..Que belo poema esse..amor e verão..bela combinaçaão !Voltaa poeta,vc esta fazendo falta..xaau e beijos