19.7.06

Apenas por um momento

Apenas por um momento
foste minha,
apenas por um momento...
Breve e mudo,
em que as mãos
disseram tudo,
quando te toquei,
e teus olhos se chegaram
aos meus,
apenas por um momento...
os teus lábios
souberam a mel,
e acolheram os meus
como navio
entrando o porto
abrigando-se
ao calor da tua lingua
inesquecivel,
apenas por um momento...
teus panos caíram,
tuas coxas convidando
a que fosse homem inteiro
chegando ao teu colo
sem pedir entrada,
apenas por um momento...
soltámo-nos
no prazer refulgente
de dois corpos
colados,
apenas por um momento,
teus seios
me acolheram e me chamaram
teu,
apenas por um momento...
nasceu este amor.
Apenas por um momento,
a madrugada
despediu-me.
Apenas por um momento...
em que jurámos
que este amor
durará para todo o sempre.

2 comentários:

InSaNnA disse...

Os caminhos não deveriam ser tãao desiguais...
Um vem,o outro vai..
E a saudade fica para avisar,
O quanto de dor,ela traz
Nossas armas,perdem o fio
A vontade cresce..
Um caminho vai ao encontro do outro
A saudade já se vai
Os sorrisos avisam,
que esta tudo bem..Os caminhos não deveriam ser tãao desiguais...
Um vem,o outro vai..
E a saudade fica para avisar,
O quanto de dor,ela traz
Nossas armas,perdem o fio
A vontade cresce..
Um caminho vai ao encontro do outro
A saudade já se vai
Os sorrisos avisam,
que esta tudo bem..

InSaNnA disse...

Haaaaaann viu? saiu dobrado o poema..rs insanna naao serve nem paaraa fazer um poema de saudade..mas divida-o no meio..rs e jogo fora a outra metade..mas o conteudo é graande mesmo..NÃO adianta vc ssumir porque eu venho te visistar! Beijos poeta !!