16.2.11

Raiva


Os poros vomitam a força da raiva
gelam-me nas têmporas

o vento seca-me a face
os olhos não
que as lágrimas são da vontade
do tempo
de me revoltar

1 comentário:

b r i s a disse...

serena...estás bem?