12.6.07

Um momento






A luz da tarde estendia-se ao longe.
pressenti-te,...
sei que me esperavas,
como eu te esperava há muito tempo.
percebi o cheiro dos teus cabelos e toquei-te,
os teus braços envolveram-me
e senti teu peito arfando.
fomos um,
num único beijo envolvente e quente.
demos por nós no meu leito.
tua boca sabia a menta fresca,
tua língua brincava com a minha,
e nossos olhos perdiam-se de mansinho.
perdi meus dedos na tua blusa
e os botões sorriram
saindo das suas casas livre e alegres,
descobrindo
teus seios belos e apetitosos,
que devorei no desejo incontido de te ter.
depois parei
e disse-te o que me saltava do peito
em lufadas de ternura e volúpia.
quis-te como teus olhos me pediam,
e tu quiseste-me,
quando me voltaste e me possuíste
num imenso afago,
junto à minha boca,
deixando teus cabelos caírem por mim,
desprendendo-me das roupas que nos separavam.
Procuras agora meus olhos
e dizes-me o quanto já tarda a espera,
e somos dois,
e somos corpos
e amor desmedido,
encontro tuas coxas macias
e mergulho no teu colo,
brincando em ti,
saboreando todo o fogo que me abres,
e que eu não recuso.
acabamos,
como acaba qualquer história
entre dois amantes
- na partilha e na pertença de dois corpos.
explodimos ao mesmo tempo,
e ainda sorrindo,
percebo
nos teus olhos a vontade de voltar
e repetirmos.
esta sensação de podermos ser felizes
as vezes que a vontade quiser...

2 comentários:

Vera disse...

Um momento magnífico, como tu!

Beijinhos

impulsos disse...

Mais palavras para quê?!
... disseste tudo o que havia para dizer e de uma forma linda e perfeita!

Um beijo